Glossário

Este glossário foi criado no âmbito do livro Marketing Digital 360. Os termos podem assumir significados diferentes, em outras áreas de conhecimento ou mesmo em contextos diversos. Por isso considere o enquadramento do livro e do texto.

A

AdRank: utilizado para calcular a posição de um anúncio no motor de pesquisa, sendo o resultado do CPC (Custo por Clique) X IQ (Índice de Qualidade).

Afiliados: sistema de retribuição de parte de receita, permitindo obter ganhos na Internet.

Algoritmo: procedimento passo-a-passo utilizado para efetuar cálculos, processamento de dados e automatizar diversas processos.

Android: sistema operativo mobile, baseado em Linux e atualmente desenvolvido e mantido pela Google.

App mobile: aplicação para dispositivos móveis (smartphones e tablets).

Audiobooks:  áudio livro ou livro narrado, é uma gravação do conteúdo de um livro lido em voz alta.

Auto Awesome: função do Googe Plus que permite editar as fotos publicadas, com efeitos divertidos.

Auto Backup: cópia automática de dados.

Automated triggers: ação que ocorre no seguimento do acontecimento de outra. Exemplo: após clicar no conteúdo de uma campanha de e-mail marketing, despoleta outra campanha específica.

Autoresponder: resposta automática de uma lista de e-mail marketing.

Avatars: imagem que representa uma identidade digital na Internet.

B

Backlinks: Links que apontam para uma determinada página do website, dando crédito e trazendo visitas.

Banners: forma de publicidade usada na Internet, normalmente em forma de imagem ou interativa e que contem um link que redireciona para uma página de destino no website.

Benchmarking: processo de pesquisa e comparação de informação da concorrência.

Bitrate: taxa de bits ou taxa de transferência de bits convertidos ou processados por unidade de tempo.

Blacklist: normalmente associado a um endereço de IP do servidor numa lista e a más práticas, com as consequências que isso acarreta.

Blended Marketing: estratégia de marketing que consiste na combinação das práticas do Marketing tradicional com o Marketing Digital.

Blog: website orientado para uma estrutura de artigos, de fácil atualização, com publicações regulares. Normalmente organizado por categorias, etiquetas, datas e autores.

Bookmarklet: código em javascript que armazena URL nos favoritos dos navegadores de internet.

Bounces: e-mails devolvidos.

Branding: gestão do conjunto de elementos que compõem uma marca e a sua identidade.

Budget: orçamento para um determinado projeto.

C

Call-to-Action: ações (botões, texto ou outro) que chamam a atenção do utilizador para tomar determinada ação.

Chat: conversações texto online em tempo real.

Chroma key: técnica de vídeo que consiste em utilizar um fundo verde (ou de outra cor) para fazer subtrair e substituir por uma imagem ou vídeo, gerando um cenário virtual.

Cinemagraphs: técnica fotográfica que realça zonas-chave da fotografia com movimento, trazendo vida para além dos limites do momento congelado no tempo.

Comment tracker: funcionalidade do Google Hangout para acompanhar comentários nas Redes Sociais, à conversa em vídeo que está a decorrer em direto.

Content Management System: sistema de gestão de conteúdos, utilizado para criar, editar, manter e publicar conteúdo num website, de forma consistente e organizada, permitindo que este seja modificado com facilidade.

Copywriting: técnicas de escrita, que podem ser direcionadas para captar a atenção, vender ou outro objetivo. Neste caso devem ser usadas técnicas específicas para a web.

CPC: abreviatura de “cost-per-click”, ou seja, custo por clique. A unidade de medida mais utilizada para anúncios na Internet. Cada clique num anúncio, corresponde a um custo que normalmente é variável em função da procura da palavra-chave ou da segmentação.

Crossmedia: técnica de marketing que envolve vários e diferentes meios de divulgação (online e offline).

D

Daylight: luzes para filmagens (ou outros fins) com tonalidade à luz do dia, proporcionando cores mais reais.

Double opt-in: validação de interesse na inscrição de uma lista de e-mail marketing. Após inserção do email no formulário, o utilizador tem de clicar num link enviado para o seu e-mail, confirmando assim o interesse genuíno do próprio utilizador.

E

Embed: um código que pode ser incorporado nos websites e pode ser obtido em websites Social Media, para embutir vídeos, álbuns, PDFs, áudios etc.

Encoding: codificação de um vídeo para ser compatível com o meio ou com dispositivos em que se pretende distribuir.

Engagement: envolvimento de uma publicação perante uma comunidade de seguidores.

F

FAQ: Frequented Asked Questions, ou seja, questões frequentes que são colocadas e, por isso, reunidas de modo a corresponder às possíveis perguntas que possam surgir sobre um produto, serviço ou outro.

Feed rss: link devidamente normalizado, que pode conter conteúdos de um website, para ser republicado noutro meio, normalmente na Internet.

G

Googlar: pesquisar no Google.

Google AdWords: ferramenta de criação de campanhas de publicidade para o motor de pesquisa Google e websites parceiros (Adsense) com banners.

Google Alerts: serviço do Google que permite monitorizar palavras-chave e ser notificado assim que essa informação for encontra na web.

Google Analytics: serviço que permite obter informação analítica de websites, aplicações e outros meios.

Google Chrome: o navegador na Internet mais utilizado.

Google Docs: permite criar documentos online, atraves de uma webapp.

Google Drive: tecnologia de armazenamento na nuvem (cloud) para armazenar ficheiros online. Integrado com Google Docs e Forms.

Google Forms: permite criar formulários e inquéritos online muito facilmente.

Google Translator: serviço de tradução automático para dezenas de idiomas.

Googlebot: processo de indexação do Google, que o permite identificar novas páginas e atualizá-las para surgirem no seu índice.

H

Hangout: funcionalidade desenvolvida pela Google que permite fazer videoconferências.

Hashtag: palavras-chave ou conceitos antecedidos pelo símbolo #. São hiperlinks.

HTML: abreviatura da expressão inglesa HyperText Markup Language, que significa Linguagem de Marcação de Hipertexto. É uma linguagem de marcação utilizada para produzir páginas na Web.

I

iAds: plataforma de publicidade móvel desenvolvida pela Apple Inc, para os dispositivos móveis iPhone, iPod Touche iPad, que permite aos desenvolvedores de terceiros inserir anúncios diretamente nas suas aplicações.

Indexar: recolher dados, armazenar e organizar.

iOS: sistema operativo mobile, criado e mantido pela Apple.

K

Keywords: palavras-chave.

L

Layout: estrutura do conteúdo numa página ou numa aplicação.

Landing pages: páginas de destino/ entrada. Onde o utilizador chega quando clica num resultado de pesquisa ou num banner.

Longtail (cauda longa): termo usado em estatística que identificar distribuições de dados, onde o volume é classificado de forma decrescente.

Low cost: baixo custo.

Live Events: possibilidade que o YouTube oferece para transmissão de eventos em direto.

Lower third: é um gráfico com informações que surge nas imagens em vídeo, com o nome, profissão, etc.

M

Malware: software destinado a infiltrar-se num  sistema de computador alheio de forma ilícita, com o intuito de causar alguns danos, alterações ou roubo de informações (confidenciais ou não).

Metatags: são linhas de código HTML ou “etiquetas” que, entre outras coisas, descrevem o conteúdo do seu site para os utilizadores (pesquisadores).

Mindmapping: diagrama que apoia a gestão de informação e a organização de ideias (mapa mental).

Mobile ads: anúncios que se destinam a aparecer em smartphones ou tablets.

Modem: periférico utilizado para transferir informações entre vários computadores via um suporte de transmissão telegráfico.

O

One-to-One (estratégia): estratégia de marketing (O2O) que tem o seu foco na personalização da mensagm para o cliente.

Outdoors: todos e quaisquer tipos de suportes publicitários, tais como painéis, letreiros, cartazes, paredes pintadas, publicidade em geral, instalada do lado externo.

P

PageRank: algoritmo utilizado pela ferramenta de pesquisa Google para posicionar websites entre os resultados das suas pesquisas.

Permalink: URL que direciona para um artigo específico de um website.

Permission marketing: envio de informações e material de publicidade geralmente via e-mails com a permissão explícita do recetor (cliente).

Plugins: extensão usada para adicionar funções a websites, provendo alguma funcionalidade especial ou muito específica.

Pop-up: uma janela utilizada em websites para abrir alguma informação extra ou como meio de publicidade.

Posts: publicações no Facebook.

Preheader: pequena secção que aparece no topo do e-mail, acima do conteúdo da mensagem.

Prosumer: termo originado do inglês que provém da junção de producer (produtor) + consumer (consumidor) ou professional (profissional) + consumer (consumidor).

Podcasts: ficheiros multimedia (áudio, vídeo, fotografia) publicados na Internet e disponíveis para download.

Q

QR Code: sigla do inglês Quick Response, que significa código de barras bidimensional que pode ser facilmente digitalizado através de um smartphone ou tablet.

R

Remarketing: recurso criado pelo Google Adwords para gerar listas de utilizadores que já visitaram certo website e assim ter uma lista de utilizadores para direcionar campanhas específicas.

Responsive: usado no universo dos websites e indica que estes são otimizados para serem vizualizados corretamente em qualquer ecrã: smartphone e mobile.

Reviews: análise, crítica ou comentário efetuados pelos utilizadores.

Robots.txt: ficheiro que indica aos motores de pesquisa como devem proceder ao visitar o seu website.

ROI: sigla para Return on Investment, que em português significa Retorno sobre Investimento. ROI é a relação entre o dinheiro ganho ou perdido através de um investimento, e o montante de dinheiro investido. Fórmula: (Lucro do Investimento – Custo do Investimento) / Custo do Investimento.

ROPO: hábito dos consumidores de pesquisar um produto online e comprá-lo offline.

Retweetar: replicar algo que foi escrito no Twitter.

S

Screen shot: consiste na produção de uma imagem que reproduz o ecrã de um computador  num dado instante.

Search-friendly: forma de pesquisa simples, e acessível

SEO (Search Engine Optimization):  técnica utilizada para otimizar websites para motores de busca,  aumentando visitas e conversões para o  negócio.

Share: Partilhar conteúdos/ artigos.

Showrooming: processo em que os consumidores procuram por produtos na Internet, passam numa loja para testar esse produto e depois voltam para web. com o intuito de  comprá-lo por um preço mais económico.

Sitelinks: links que o Google atribui automaticamente a um website ou blog nos resultados de pesquisas.

Sitemap: são uma forma de informar ao Google sobre subpáginas do seu website. É uma lista de páginas de determinado website.

Split test: também chamado de teste A/B, é um método de testar o design de um website, com o objetivo final de melhorar a sua percentagem de aprovação por parte dos utilizadores.

Streaming: tecnologia que envia conteúdos multimédia, através da Internet, tornando as conexões mais rápidas.

Switcher: ou comutador é um equipamento e tem como principal funcionalidade a interligação de equipamentos (estações de trabalho, servidores, etc.) em rede.

T

Tags: palavras relevantes ou termos associados com uma informação (ex.: uma imagem, um artigo, um vídeo) que  descrevem e permitem uma classificação da informação baseada em palavras-chave.

Themes: refere-se aos temas do WordPress

Timelapse: técnica usada em fotografia e vídeo, em que a frequência de cada fotograma ou quadro (frame) por segundo de filme é muito menor do que aquela em que o filme será reproduzido. Quando visto a uma velocidade normal, o tempo parece correr mais depressa e assim parece saltar (lapsing).

Trojans: programas maliciosos / virus.

Tweets: mensagem ou atualização enviada no Twitter. Tamanho máximo: 140 caracteres.

V

Vídeo Hosting: alojamento de videos online.

Vintage: algo que é clássico, antigo, de extrema qualidade. É um estilo ou moda retrógrada, que recupera décadas do século passado (da década 20 à década 60).

W

Webinar: tipo de webconferência no qual a comunicação é inilateral, ou seja, somente uma pessoa fala e as outras assistem. A interação entre os participantes é limitada apenas ao chat, podendo conversar entre si ou enviar perguntas.

Webmaster tools: conjunto de ferramentas da Google destinadas a webmasters.

Widgets: são interfaces gráficos (janelas, botões, menús, ícones, etc) que fornecem certas funcionalidades aos utilizadores: agenda, relógio, cotações da bolsa, etc.

Wikis: coleção de páginas interligadas e cada uma delas pode ser visitada e editada por qualquer pessoa.

Win-Win (estratégia): estratégia de gestão que parte do princípio de que todos os intervenientes num processo saem vencedores.

X

XML: recomendação da W3C para gerar linguagens de marcação para necessidades especiais.